Mercado Imobiliário no Peru

O mercado imobiliário é um dos mais ligados ao desenvolvimento da economia, e em cidades como Lima que experimentam um grande crescimento econômico, isso pode ser comprovado.

Se a economia melhorar, as opções de mão-de-obra aumentarem e mais opções de trabalho aparecerem, maior a demanda por propriedades.

Cidade de Lima

Setores de maior demanda no mercado imobiliário

Na cidade de Lima, os setores socioeconômicos com maior demanda por imóveis concentram-se principalmente nos estratos socioeconômicos A e B; Por exemplo: os requisitos de instalações para aluguel e escritórios aumentaram, especialmente aqueles que têm um design conhecido como "tipo boutique", que são menores e inovadores; ideal para pequenos e médios investidores.

As casas e terrenos para venda diminuíram significativamente no mercado imobiliário em Lima, pois são adquiridos por populações com maior poder aquisitivo, que não adquirem um único tipo de casa, mas tendem a adquirir junto com a casa principal alguns casa de praia.

Uma parte do mercado que tem experimentado maior demanda é a venda de apartamentos, devido ao crescimento do número de jovens que procuram uma casa própria. Especialmente, apartamentos de 1 ou 2 quartos.

Mercado Imobiliário: Tendências 2018

Um dos aspectos que mais tem sido considerado no mercado imobiliário no ano passado, tem sido a localização das casas. Isso, devido à questão do trânsito, um dos maiores problemas da cidade, que gera a preferência, por parte da população, em adquirir propriedades próximas a áreas comerciais, universidades e escolas, no caso de ter filhos estudantes.

Graças ao fato de que as novas gerações começaram a entrar no mercado de trabalho, o número de potenciais compradores de imóveis aumentou, e até alguns demonstram interesse em alugar casas, levando em conta a localização destes, a facilidade de transporte e a proximidade com seus trabalhos.

As zonas de maior eleição por este segmento de população jovem são: Lince, ribeirinhos com San Isidro, Surquillo, ao longo da avenida principal; a área da avenida Roca e da Boloña e a estrada para o Paseo da República, em Miraflores.

Haverá também uma tendência nos apartamentos de um quarto (quarto), já que nos anos anteriores havia muito poucas possibilidades nesse sentido. Essas propriedades devem ter as seguintes características:

• Tenha um quarto.
• Localizado em edifícios com áreas comuns, para interagir e recriar.
• Localizada em áreas com bons acessos para transportes e perto de trabalho.

Em Lima já existem vários projetos que levam em conta essas características exigidas; incluindo outros mais inovadores que incluem iluminação LED nos departamentos, sensores que permitem economia de energia ou instalações de gás natural.

Desenvolvimento Imobiliário durante 2018

Em comparação com o ano de 2017, este ano a venda de imóveis terá uma forte recuperação devido ao aumento da habitação social; No entanto, para que o setor imobiliário volte a ser um negócio lucrativo, é necessário envidar maiores esforços.

O aumento na venda de terrenos e habitação social é esperado. No entanto, outros tipos de imóveis, como escritórios, não terão muita recuperação no mercado neste ano, aguardando a sua plena recuperação em 2019.

Uma das razões para o aumento na aquisição de habitação é devido à entrega de subsídios para a compra de habitação; por exemplo, o Bônus de bom pagador (BBP) que facilita o acesso da população a moradias decentes, favorecendo o mercado imobiliário.

Neste ano de 2018, o setor bancário disponibiliza à população cerca de 8.000 empréstimos hipotecários, aumentando assim o montante concedido em 2017. Isso fará do setor bancário um dos parceiros para o desenvolvimento do mercado imobiliário, graças a novos projetos imóveis que surgirão.

Viabilidade de investir em imóveis em Lima

Investir no mercado imobiliário em Lima tem suas vantagens; Por exemplo, eles têm um valor que não gera perdas devido a mudanças econômicas no país, além disso, seu valor tem menos variações em face de qualquer crise econômica ou financeira. Os preços dos imóveis aumentam no mesmo nível em que a inflação aumenta e pode ser aumentada seu valor, fazendo remodelação ou através de negociações.

No país existem muitas opções para investir em imóveis, dos quais as pessoas com capacidade de poupança e poder de compra não têm noção.

Uma das formas usadas em maior medida é a construção de alguns terrenos imobiliários, depois alugar ou vender, para os quais é necessário ter amplo conhecimento do setor imobiliário, bem como procedimentos legais para esses casos.

Neste ano de 2018, o setor bancário disponibiliza à população cerca de 8.000 empréstimos hipotecários, aumentando assim o montante concedido em 2017. Isso fará do setor bancário um dos parceiros para o desenvolvimento do mercado imobiliário, graças a novos projetos imóveis que surgirão.

Outra opção é investir em negócios imobiliários que tenham experiência, mas não com recursos para desenvolver o projeto e não desejem solicitar empréstimos a bancos ou entidades financeiras. Em Lima existem muitas pequenas empresas imobiliárias procurando investidores.

Na primeira opção é garantido um pagamento fixo, enquanto no segundo existe um pequeno risco, pois a receita dependerá do sucesso do projeto.

Como vemos, é viável investir em imóveis, em Lima, no entanto, devemos estudar bem todas as possibilidades para evitar uma má experiência de investimento.
Fonte: http://inmobiliariasenlima.com/blog/mercado-de-bienes-raices-lima/